1620

Prefeitura Municipal de Cristópolis

Pular para o conteúdo

Visão Geral

Visão Geral

Bandeira Bandeira do Município
Brasão Brasão do Município
  • Aniversário: 19 de julho
  • Fundação: 19 de julho de 1962
  • Padroeiro (a):Nossa Senhora de Fátima
  • Gentílio:Cristopolense
  • Cep: 47950-000
  • População: 14409 (estimativa)
  • Prefeito (a): (PSD)
    2017 - 2020

Geografia

O município de Cristópolis possui extensão territorial de 1.043 Km², com coordenadas GPS 12°12'36?S e 44°24'59?W de latitude e longitude, em uma elevação de 767.00 metros acima do nível do mar (SRTM3).

O clima é tropical sazonal e vegetação típica de Cerrado. O município destaca-se pelo clima quente durante o dia e ameno a noite. Tem estação chuvosa durante o período dos meses de novembro a março e o restante dos meses em estação seca. Durante o meses de julho e agosto tem predominância de noites mais frias, chegando a temperaturas em torno de 17ºC durante a madrugada.

O município de Cristópolis, segundo a Climate-Data.org, possui uma altitude de 693m, com média anual de pluviosidade de 1024 mm, e temperatura média de 23.4 ºC, condições climáticas favoráveis ao desenvolvimento da agricultura e de pastagens para a criação de gado bovino.

A pluviosidade (quantidade de chuva) de Cristópolis são iguais ou superiores aos municípios vizinhos de Luís Eduardo Magalhães, São Desidério, Barreiras, Formosa do Rio Preto, Correntina, Riachão das Neves etc..

O município de Cristópolis também possui uma topografia plana, com extensas áreas de terras com grande potencial para o cultivo de grãos, utilizando-se de água subterrânea na irrigação (vide Aquífero Urucuia), e pecuária de corte.

O município de Cristópolis situa-se em uma região privilegiada, centralizada e de fácil acesso. Tem toda a sua extensão cortada pela BR-242 ou Rodovia Milton Santos, ligando a região do extremo oeste baiano até a capital Salvador e aos principais portos do Estado da Bahia e de todo a Região Nordeste do Brasil, quais sejam: Porto de Salvador, Porto de Aratu e Porto de Juazeiro. Além de estar próximo ao Aeroporto de Barreiras, apenas 84,5 km de distância.

O município de Cristópolis possui vários Distritos, dentre eles, destacam-se: Povoado de Cantinho, Povoado de Água Doce, Sítio do Hermenegildo, Povoado de São João e Lagoa do Oscar.

Curiosamente a Floresta Nacional de Cristópolis está localizada no município vizinho de Baianópolis. Inserida no bioma Cerrado, a Floresta nacional (Flona) visa garantir o uso múltiplo sustentável dos recursos florestais e a pesquisa científica, com ênfase em métodos para exploração sustentável de florestas nativas.

Clima

O clima é tropical sazonal e vegetação típica de Cerrado. O município destaca-se pelo clima quente durante o dia e ameno a noite. Tem estação chuvosa durante o período dos meses de novembro a março e o restante dos meses em estação seca. Durante o meses de julho e agosto tem predominância de noites mais frias, chegando a temperaturas em torno de 17ºC durante a madrugada.

História

Originalmente toda a região do Extremo Oeste Baiano, denominada Comarca do Rio de São Francisco, pertencia ao Estado de Pernambuco até o ano de 1824, onde está localizada a cidade de Cristópolis, pertenceu ao município de Cotegipe (Campo Largo) até 1890, em 1891 este território emancipou Angical e mais tarde emancipou Barreiras, e em 25 de Julho de 1962 foi criado o município de Cristópolis.

A região oeste Baiano na margem esquerda do Rio São Francisco pertenceu ao Pernambuco até meados de 1824. D. Pedro I a desligou do território pernambucano como punição pelo movimento separatista conhecido como Confederação do Equador.

A então Comarca do Rio de São Francisco foi o último território desmembrado de Pernambuco, impondo àquele estado uma grande redução da extensão territorial, de 250 mil km² para os 98.311 km² atuais. Após três anos foi cedida ao Estado de Minas Gerais e três anos depois a região foi anexada ao Estado da Bahia em 1827.

O povoamento do território deu-se no início no século XIX, por aventureiros à procura de ouro e pedras preciosas. Fixando-se no local, construíram residências e instalaram fazenda de gado, atraindo novos colonos que aí se estabeleceram e formaram o povoado Buritizinho, elevado à vila/distrito em 1953.

À época, o distrito criado com a denominação de Buritizinho pela Lei estadual nº 628, de 30 de dezembro de 1953, era subordinado ao município de Angical.

Pela Lei estadual nº 1.733 de 19 julho de 1962 o distrito de Buritizinho foi desmembrado do município de Angical e elevado à categoria de município com a denominação de Cristópolis, contando, pois, hoje com 55 anos de emancipação.

Em 19 de julho de 1962 outros 9 (nove) municípios foram emancipados juntamente com Cristópolis, são eles: Riachão das Neves, Canápolis, Wenceslau Guimarães, Boa Vista do Tupim, Mascote, Abaré, Teolândia, Ipecaetá, Itaju do Colônia.

A Lei estadual nº 13.558, de 10 de maio de 2016, atualizou, com base na Lei nº 12.057, de 11 de janeiro de 2011, os limites dos Municípios de Angical, Baianópolis, Barreiras, Buritirama, Catolândia, Cotegipe, Cristópolis, Formosa do Rio Preto, Luís Eduardo Magalhães, Mansidão, Riachão das Neves, Santa Rita de Cássia, São Desidério e Wanderley.

Noutro mote, destaca-se também o Projeto de Decreto Legislativo 355/11, do Deputado Federal Oziel Oliveira (PDT-BA), visando a divisão do Estado da Bahia e a criação do Estado do Rio São Francisco (proposta de unidade federativa), que seria formado por 35 municípios do oeste baiano.

Letra do Hino

Hino de Cristópolis
Letra e música: Maria Lúcia Antunes

Oh terra querida!
Oh Cristópolis bendita!
Que lhe ampare e proteja
A mão de Deus benfazeja!

Antigo Buritizinho
Do Aurora Antoninho
Monsenhor com muita fé
Deu-lhe o nome que hoje é

Marchemos com amor febril
Enaltecendo o Brasil
Vamos com fé e alegria
Engrandecer a Bahia

Oh terra querida!
Oh Cristópolis bendita!
Que lhe ampare e proteja
A mão de Deus benfazeja!

Da cultura é pioneira
Nesta zona da Ribeira
Vamos dar muita atenção
Ao valor da educação

Teus valores de outrora
Nos guiam na vida agora
Busquemos a perfeição
Sob o sol da religião

Oh terra querida!
Oh Cristópolis bendita!
Que lhe ampare e proteja
A mão de Deus benfazeja!

Protegendo as nossas matas
E as riquezas naturais
Que o homem não destrua
Nossa flora e os animais?

Cuidando da natureza
Que é a nossa maior riqueza
Preservando sem cessar
a terra, a água e o nosso ar

Oh terra querida!
Oh Cristópolis bendita!
Que lhe ampare e proteja
A mão de Deus benfazeja!

Avante cristopolitanos
Do heróico sertão baiano
Avante para o porvir
Para esta terra servir

Procurando escolher
Tudo que alegria traz
Vamos ter nosso futuro
Cheio de amor e paz

Oh terra querida!
Oh Cristópolis bendita!
Que lhe ampare e proteja
A mão de Deus benfazeja !